• Notícias

    Educação segue entregando apostilas a alunos sem acesso à internet

     

     Foto: Divulgação

    Desde o início do ano letivo de 2021, a Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (SEDUCT) está distribuindo apostilas aos alunos da rede municipal de ensino, digital e tecnologicamente excluídos. O material pedagógico está sendo entregue aos pais e responsáveis pelos diretores das unidades escolares. De acordo com o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, a medida visa criar todas as oportunidades possíveis de estímulo à aprendizagem nos lares até que se possa atuar 100% presencialmente em segurança.

    Para auxiliar nesse processo de retomada da aprendizagem, a Secretaria criou o portal digital da educação como uma das ações do Programa de Aprendizagem Eficiente (PAE). O site oferece frequentes atualizações de modo a atender, da melhor maneira possível, nossos professores, gestores, pedagogos e, principalmente, nossos estudantes”, disse o secretário.

    No portal (pae-seduct-campos.com) e nas apostilas imprensas, os conteúdos estão separados por ano de escolaridade e/ou componentes curriculares, objetivando a revisão dos conteúdos referentes ao ano letivo de 2020, com propostas de atividades simples que serão complementadas por outros materiais, além daqueles desenvolvidos pelos próprios professores das turmas. As atividades devem ser executadas pelos estudantes em casa, com a ajuda de um adulto e com a mediação do professor da turma.

    O secretário lembrou que o modelo de ensino híbrido terá início de forma gradual nas escolas públicas e particulares de Campos, começando pela educação infantil, a partir de março deste ano. Os pais ou responsáveis decidirão por aderir ou não ao sistema híbrido. Os que aceitarem, deverão preencher um formulário específico de autorização, permitindo a frequência dos estudantes neste modelo e garantindo a veracidade das informações concedidas. No entanto, a aprendizagem por meio do modelo não presencial continuará sendo garantida aos alunos.

    Antes do início das aulas híbridas, cada escola vai promover um treinamento dos professores e comunidade escolar, ministrado por profissionais da saúde. Além disso, o Programa Saúde na Escola (PSE) criou um manual de biossegurança com as orientações necessárias para o retorno às aulas, que pode ser acessado no Portal do PAE. As escolas vão desenvolver, ainda, ação periódica de capacitação para as famílias sobre o protocolo de saúde, com especial ênfase no engajamento colaborativo destes na orientação de seus familiares e na sua corresponsabilidade no sucesso dessas medidas.











    Ascom PMCG

    Nenhum comentário

    Deixe-nos Sua Mensagem! Seja Sempre Bem Vindo(a)!