• Notícias

    Aulas na rede estadual de ensino são retomadas nesta segunda-feira

     

    As aulas na rede estadual de ensino são retomadas nesta segunda-feira (1º). Setenta mil estudantes voltarão às atividades presenciais, algo em torno de 10% do total matriculado.

    Neste primeiro momento, a volta será feita em modelo híbrido, com a maioria dos alunos ainda acompanhando o conteúdo pela internet.

    Os 70 mil alunos que voltarão nesta segunda fazem parte do quadro de vulnerabilidade social – ou seja, com pouco ou nenhum acesso à internet.

    Será estabelecido um esquema de revezamento para impedir a aglomeração dentro das salas de aula. Os alunos poderão utilizar a internet das escolas para acessar o material disponibilizado na rede pela Secretaria Estadual de Educação.

    Temos dois grandes objetivos nesse reinício. O primeiro é tentar diminuir o déficit de aprendizagem do ano de 2020. Qualquer que tenha sido o desempenho no ensino remoto, este não substitui integralmente a mediação presencial do professor na educação básica. O segundo ponto é a questão sócio-emocional. Não podemos perder o foco de que muitos desses meninos passaram a ter consequências na sua vida emocional”, explicou o secretário de Estado de Educação, Comte Bittencourt.

    Por conta dessa situação, durante o mês de fevereiro a secretaria fez, ao longo do mês de fevereiro, uma avaliação sócio-emocional em escala, com participação de 75% dos alunos por meio do preenchimento de questionário.

    O resultado desse levantamento será utilizado pelas escolas para ajudar os alunos nos aspectos sociais e emocionais.

    Aplicativo

    Nesta segunda-feira, 1º de março, primeiro dia de aula da rede estadual, a Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) lança o Applique-se, aplicativo para ensino remoto que está disponível para baixar nas lojas virtuais dos sistemas Android e iOS. Nele, professores e alunos terão acesso a ferramentas de aprendizagem, como materiais didáticos e exercícios em arquivo de PDF, aulas em áudio e vídeo, além de acesso ao Google Classroom, plataforma que abarca as turmas de cada escola. O usuário poderá navegar pelo software 24h nos sete dias da semana, sem utilizar seu pacote de dados.

    Até abril deste ano, os conteúdos no aplicativo estarão focados na revisão do ano letivo de 2020, divididos por anos e séries do Ensino Regular – do 6º ano do Fundamental à 3ª série do Ensino Médio – e fases e módulos da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Isso significa que o aluno que hoje está na 2ª série do Ensino Médio, por exemplo, irá clicar no botão “1ª série”, que cursava no ano passado, e acessar o material.

    A partir de maio, após avaliação de todos os alunos da rede estadual, o Applique-se também terá os materiais referentes à série ou ao ano de escolaridade em que o aluno está matriculado.

    Todo o conteúdo disponível no novo App foi feito por professores e equipes pedagógicas e de tecnologia da própria secretaria. 

    O lançamento do Applique-se faz parte do planejamento estratégico da Seeduc de trazer a educação fluminense para o século XXI. O aplicativo veio por conta da pandemia, mas ficará de legado para os alunos como uma ferramenta importante de aprendizado, em uma interface que dialoga com os jovens, hoje tão acostumados com a tecnologia”, afirmou o secretário.

    A gratuidade da navegação acontece após adesão de todas as principais operadoras de celular ao serviço. Somente na hora de realizar o download ou se logar, o usuário utilizará seu pacote de dados, se não estiver em ambiente com wi-fi.

    O Applique-se está disponível na Play Store para Android (versão 5.1 ou superior) e na App Store para iOS (versão 10.0 ou superior).











    Fonte: G1.globo.com

    Nenhum comentário

    Deixe-nos Sua Mensagem! Seja Sempre Bem Vindo(a)!