segunda-feira, 20 de maio de 2013

Mulheres conquistam espaço no mercado aéreo

Leandra Covre

 Segundo a Anac, dados estatísticos de 2012 apontam que há 153 licenças em atividade para pilotos de helicóptero do sexo feminino

As mulheres estão cada vez mais se destacando em diferentes cargos no mercado de trabalho. Espaços que, há alguns anos, eram ocupados apenas por homens, atualmente, também são das mulheres. No mercado aéreo, a situação não é diferente. Números da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) mostram o crescimento de mulheres que procuram a profissão de piloto.

Segundo a Anac, dados estatísticos de 2012 apontam que há 153 licenças em atividade para pilotos de helicóptero do sexo feminino. Já para mulheres pilotos de avião há 638 licenças em atividade, o que significa que os profissionais estão com os exames atualizados e aptos a exercer a profissão.

A campista Leandra Viana Soares Covre, 30 anos, sempre sonhou em ser piloto de helicóptero e para ocupar o cargo teve que enfrentar muitos obstáculos. Ela começou como comissária de helicóptero, cargo que trabalhou durante sete anos até conseguir dinheiro suficiente para fazer o curso de piloto.

Além das provas teóricas, ela teve que cumprir 100 horas de voo para conseguir a licença de piloto comercial. Porém, para pilotar a serviço da Petrobras, transportando passageiros para plataformas da Bacia de Campos, ela teve que fazer mais 400 horas de voo. Cada hora de aula prática custa em torno de R$ 700,00.

“O investimento é alto, mas esse era o meu sonho e resolvi investir. Estudei para conseguir passar nas provas e trabalhei muito para juntar o dinheiro para o curso. Não foi fácil, mas acho que quando a pessoa tem um sonho deve lutar por ele. Sou copiloto e quero chegar a comandante”, disse a piloto.

Na empresa em que Leandra trabalha há seis mulheres pilotos e cerca de 200 homens no cargo. “Quando comecei a trabalhar na empresa como comissária só tinha uma mulher piloto. Acho que cada vez mais mulheres conquistam o espaço no mercado aéreo”, disse.

O salário de copiloto é cerca de R$ 4.500. Ao atingir as horas de voo estabelecidas pela Anac há a promoção para comandante e o salário é de R$ 13 mil. 

História - A primeira mulher no mundo a receber licença para pilotar um avião foi Raymond de Laroche, em 1910. Ela também foi a primeira mulher a fazer um voo solo, em Paris, no mesmo ano. Desde então, mulheres apaixonadas por aviação passaram a ingressar no mercado.

Na Força Aérea Brasileira, a primeira oficial aviadora só se formou em 2006. Hoje, a FAB conta com 22 mulheres no comando de suas aeronaves pelo Brasil, grande parte tem nas mãos aeronaves de grande porte que atuam no transporte de tropas e na busca e salvamento.





Jornal Terceira Via

| Notícias |

Curta a Nossa Fan Page No Facebook
Curta nossa página no Facebook e fique por dentro em primeira mão... Notícias, Dicas de Eventos, Curiosidades, Notas de Utilidade Pública e Muito Mais! De janeiro a janeiro, o ano inteiro com você! Portal da Praia Farol de São Thomé - www.praiafaroldesaothome.com.br - “A gente se encontra aqui!"

| Geral |

| DESTAQUE |

ALAMBIQUE DO LELEY - Lazer, Comida Caseira, Tranquilidade, Ar Puro e a Premiada e Melhor Cachaça do Brasil

Você conhece o Alambique do Leley?  Foto: Fabiana Henriques Para os amantes da boa comida, do lazer, de um bom bate papo e que adora...

| Leia Também |

Você Conhece a História do Monumento do Farol? Assista!

| Sua mensagem aqui |

Enviar sua mensagem click AQUI
As mensagens são moderadas e passarão por análise antes de sua publicação.